Pais Natal ou pais natais? – revisited

Sabemos que entrámos definitivamente na época natalícia, quando somos bombardeados por imagens de homens, mulheres e/ou crianças mascarados de vermelho e branco, com ou sem barba, em desfiles, concentrações, tentativas de bater recordes, angariações de fundos,… (tanta falta de imaginação!)

Nesta época, multiplicam-se os pais natais e o erro também. Só à hora do almoço, contei três: o locutor patinava um bocadinho na hora de anunciar mais um desfile de Pais… Natal, aquilo não lhe saía naturalmente; mas a seguir, na hora da Júlia, a própria anunciava com toda a fluência: vamos receber Pais Natal, homens que se vestem de Pai Natal para gáudio das criancinhas!

Na net, os (maus) exemplos abundam:


Mas afinal, diz-se Pais Natal ou pais natais?

Encontrei, no Clube de Jornalistas, esta explicação e fiquei esclarecida:

Natal pode ser nome ou adjectivo. É nome quando se refere ao dia ou à época em que nasceu determinado ser humano: festejo sempre o natal da minha querida mãe, passo o Natal em família. Escreve-se com letra maiúscula quando se refere ao nascimento de Jesus. É adjectivo quando usado para caracterizar um nome: país natal, terra natal. Em ambos os casos, varia em número.

Pai Natal entrou recentemente na nossa língua a partir do francês Père Nöel e designa o original, o S. Nicolau da lenda. Neste caso, grafa-se com maiúscula. Há muita imitações: pessoas que se vestem como o Pai Natal, são os pais natais. Nesta expressão, natal é adjectivo e deve concordar em número com o nome – pais. Escreve-se com minúscula.

O correcto, portanto, é dizer: mais um desfile de pais natais para fazer esquecer a crise.

Este post fui publicado pela primeira vez no Save em 3 de Dezembro de 2007. Republiquei-o porque continua actual. Acabei de ouvir um jornalista, anunciar um desfile de Pais Natal no Porto. Também, na minha escola, estão a organizar um desfile/concurso de pais natais. A colega que elaborou o cartaz veio-me perguntar como se escrevia e eu disse-lhe: pais natais. Fez o cartaz, bem bonito, por sinal, mas o resto do pessoal aponta-lhe o dedo: olha que é Pais Natal. Pode ser que algum deles leia isto…

About these ads
Artigo anterior
Artigo seguinte
Deixe o seu comentário

20 Comentários

  1. no ciberdúvidas a explicação é idêntica…muito a propósito…

    aqui foi o frio, a chuva muito fria, mais frio, e de manhã estava tudo coberto de neve… agora , lareira acesa e mais nada…
    Bom domingo. Beijos.

  2. Ana

     /  14/12/2008

    Para mim é óbvio que é Pais Natal. O Natal é só um. A época em si. Ninguém diz coelhinhos das Páscoas, pois não?

  3. bell

     /  14/12/2008

    Ninguém diz “coelhinhos das Páscoas” porque está lá uma preposição – de. Sem a preposição, como dirias? Coelhinhos pascais, provavelmente. Irias buscar o adjectivo. ´Tal como em pais natais.

  4. Também se pode ver uma explicação aqui: http://ciberduvidas.sapo.pt/resposta.php?id=10233

  5. bell

     /  14/12/2008

    Obrigada pelo link, Patti. A Renda já se tinha referido ao Ciberdúvidas. A explicação é a mesma, o que só vem reforçar a minha certeza: “Pais Natal” está errado.

  6. É engraçado …na semana passada ia pela rua e disse olha os pais natais , para um dos meus filhos …estava um senhor de idade a passar e emendou-me …pais natal , minha senhora ou quando andou na escola nenhuma professora lhe disse …eu apenas respondi…não , eu ainda ando na escola…fui gozada pelo meu marido …mas parece que eu afinal tinha razão …sou sincera , disse porque me suou mal pais natal , mas não tinha explicação para tal…estás a ver …amanhã o meu belo maridinho vem aqui ler a explicação …hihihihi…

    bj

  7. ainda hoje se discutiu isso cá em casa!
    e eu é que estava certa!! :)

  8. pais natais … sem dúvida… temos que enviar um mail para os jornais e tv… parece…

  9. Danilson

     /  15/12/2008

    Parece que a minha sobriha de 6 anos tinha razão. Agora temos (eu e a minha namorada de 27 e 21 anos, respectivamente) que pedir desculpas à miuda.
    Espero que ela não perca a confiança em nós.
    ehehehehe

  10. restastttttttttt eu amo

  11. restast eu amoo muito♥♥♥♥♥♥♥♥♥

  12. Cláudio Pinto

     /  12/12/2010

    É Pais Natal.

    Os ditos cujos não são os “pais dos nascimentos” mas sim os “pais da época natalícia”…

  13. Cerzaro

     /  15/12/2011

    Natal é adjectivo?!
    Viva a educação deste país! Correcto: PAiS NATAL

  14. Cerzaro,

    Se disser “terra natal” como classifica morfologicamente a palavra natal?

  15. Claro que é!

  16. Moan

     /  19/12/2011

    Tanta barbaridade… Tal como se viu agora mesmo numa reportagem da TVI.

    Assim, aqui vai aquilo que se deve considerar como norma:
    – Pais Natal (forma analisável como palavra composta, embora não haja hífen, em que o nome próprio Natal NÃO É um adjetivo – ver, imediatamente abaixo, bolos-rei)
    – Bolos-rei (palavra composta em que o primeiro substantivo atesta a existência de dois ou mais “bolos do tipo rei”, mas em que o segundo substantivo não atesta a existência de dois ou mais “reis que são bolos”. Logo, e ao contrário do que é comum acontecer quando temos dois substantivos a formar uma palavra composta, temos o segundo como singular na forma composta plural)
    – Filhó/Filhós OU Filhós/Filhoses (são possíveis as duas formas!)

  17. “Natal” pode ser adjectivo (“terra natal”) ou substantivo (“celebrar o Natal”). No caso de “Pai Natal”, parece-me que “Natal” é substantivo, pois não se trata dum pai natalício mas de um pai a quem chamamos Natal. Atente-se no original em Francês. Não sei Francês, mas não me lembro de ouvir “noël” como adjectivo. Corrijam-me se estiver enganado.

    Quanto à questão “Pai Natal” versus “Pais Natais”, costumo dizer “Pais Natais”. Não é preciso “Natal” ser adjectivo para fazer o plural com “Pais”. Digo “couves-flores”, “palavras-chaves”, “cidades-fantasmas”, etc. Digo “Pais Natais” por causa da concordância. Mas admito que este não é um argumento perfeito.

    Talvez argumentando assim: Se eu tiver duas tias ambas chamadas Natália, vou dizer “as minhas tias Natálias”, não “as minhas tias Natália”. Do mesmo modo, como disse ali em cima, “Natal” é o nome daquele paizinho vermelho. (Os brasileiros concordarão mais depressa comigo, pois dizem “Papai Noël”. E aqui é mais evidente que se trata dum nome. Talvez digam “Papais Noël”, não sei, pois como é palavra estrangeira não farão o plural. Mas o plural de “Natal” em Português é claramente “Natais”.) Se aquele senhor se chama Pai Natal, dois senhores como ele chamar-se-ão Pais Natais, tais como as minhas tias Franciscas.

    Quando comecei a escrever este comentário, foi só para dizer que “Natal” também é substantivo. E os comentários pró-“Pais Natal” aqui até estão melhores que os pró-“Pais Natais”. Mas à medida que ia escrevendo, ocorreu-me o argumento das tias e acabei por me convencer a mim próprio que digo bem ao dizer Pais Natais. :-)

    Desculpem o comprimento disto. :) E feliz Natal a todos. Ou feliz Natais a todos! ;-)

    Zwei

  18. Li várias argumentações e algumas parecem superficiais, mesmo vindo de professores. Para mim, o plural é «pais natais», com letra minúscula. Veja-se o argumento do coelho da Páscoa: o plural deverá ser «coelhos de Páscoa». A questão é que ninguém diz Pai de Natal, pois, então, o plural seria «Pais Natal», porque Natal só há um. Já li outro argumento, de um doutor da Língua Portuguesa, que utilizava palavras como «decreto-lei», com plural «decretos-lei». Mais uma vez, utilizam palavras inadequadas, distantes do exemplo em causa. Se virmos 2 crianças mascaradas de Homem Aranha, dizemos que estão ali dois homens aranhas. A questão é mais que simples: a palavra Natal pertence ao nome da personagem, não é a época do ano. Ao contrário dos coelhos maricas brancos, esses são de Páscoa!!!

  19. carolcris@sapo.pt

     /  10/12/2012

    Sendo até mais simplista, o plural de Natal não é Natal! É Natais. Morri a rir com um tipo que foi para o facebook da Porto Editora todo ofendido porque eles têm uma campanha de “Pais Natais” no site da Wook e não se admite uma coisa destas! LOL É muita arrogância achar que sabe escrever melhor que a editora que publica as melhores gramáticas e dicionários portugueses! Um bocadinho de humildade precisa-se!

    É como eu já ter dito por diversas vezes “intervieram” e caíram-me todos em cima porque é “intervirem”. Metam a viola no saco e não se humilhem. Eu quando tenho dúvidas faço uma pesquisa não vá fazer depois figura de ursa.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: